O Monitoramento da Baía de Guanabara é necessário – Por Alexandre Freitas

Mais insumos e medicamentos contra a Covid-19 – Sessão Deliberativa
22/04/2021
Ganime ouve demanda de autoridades e população de Resende e região
26/04/2021

Os indicadores de criminalidade no estado do Rio de Janeiro, apesar de terem registrado retração no último ano por causa da pandemia, voltaram a subir nos últimos meses, mostrando que a Segurança Pública continua sendo um dos principais desafios de desenvolvimento das 92 cidades fluminenses.

Com o intercâmbio entre o tráfico e a milícia, a criminalidade fortaleceu sua atuação, ampliando crimes como o roubo de carga, contrabando de cigarros e a exploração de serviços. Esse contexto exige estratégia específica de enfrentamento que reforce o poder de confronto das forças de segurança pública com a capacitação das forças policiais do estado e a integração com as forças federais e municipais.

A reversão desse contexto foi o tema do painel sobre os desafios da segurança pública que mediamos no seminário virtual “Do Rio para o Rio: Caminhos e Soluções”, organizado pelo deputado federal Paulo Ganime (NOVO/RJ). O encontro teve como convidados o ex-secretário estadual de Segurança Pública do Rio, Roberto Sá; o ex-policial do Bope e autor do livro que deu origem ao sucesso Tropa de Elite, Rodrigo Pimentel; e o comandante do corpo de alunos da Escola de Formação de Oficiais da PMERJ, Major Leonardo Novo.

Um plano de ação para o combate efetivo da criminalidade no estado foi definido pelos debatedores, elencando propostas a serem encaminhadas ao governo do estado e ao Ministério da Justiça, como a instalação no Rio de um Centro Integrado de Operações de Fronteira (CIOF) para policiamento da Baía de Guanabara.

Alexandre Freitas é advogado, empreendedor e político brasileiro, filiado ao NOVO. Foi eleito deputado estadual em 2018 pelo Rio de Janeiro. Atualmente é Líder da bancada do Partido NOVO na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro. Freitas é liberal convicto, defende o fim do modelo de Estado patrimonialista e interventor, que julga tanto atrapalhar a vida do brasileiro. Suas principais pautas são: Fiscalização, Segurança Pública, Desburocratização, Empreendedorismo e Defesa das Liberdades Individuais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *