Medidas infralegais, da Cidade do Rio de Janeiro, de combate a crise

Deputado Federal Paulo Ganime

Coronavírus – Principais Medidas

Cidade do Rio de Janeiro

Atualizada em 14.12

 

Números de Leitos do Rio 

 

14/12/2020

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que a rede municipal possui 918 leitos para Covid-19. Deste total, 288 são leitos de UTI.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – no município é de 93%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 92%.

Hospitalizações

Nas unidades da rede municipal, há 670 pacientes internados, sendo 279 em UTI.

A rede SUS na capital tem 1.401 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 600 em UTI.

No momento (e isso é dinâmico) 401 pessoas aguardam  transferência para leitos na capital e na Baixada Fluminense, sendo 205 para leitos de UTI Covid.

IMPORTANTE DESTACAR que as pessoas que aguardam leitos de UTI estão sendo assistidas em leitos de unidades, com monitores e respiradores.

Decreto do Prefeito anunciando mudanças nas restrições por conta da Covid.

https://doweb.rio.rj.gov.br/ver-flip/4768/#/p:2/e:4768

 

10/12/2020

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que a rede municipal possui 918 leitos para Covid-19. Deste total, 288 são leitos de UTI.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – no município é de 91%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 86%.

Hospitalizações

Nas unidades da rede municipal, há 670 pacientes internados, sendo 287 em UTI.

A rede SUS na capital tem 1411 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 590 em UTI.

No momento (e isso é dinâmico) 422 pessoas aguardam transferência para leitos na capital e na Baixada Fluminense, sendo 206 para leitos de UTI Covid. IMPORTANTE DESTACAR que as pessoas que aguardam leitos de UTI estão sendo assistidas em leitos de unidades, com monitores e respiradores.

https://prefeitura.rio/saude/secretaria-municipal-de-saude-atualiza-numero-de-leitos-para-covid-19-e-taxa-de-ocupacao-na-rede-sus-da-capital-217/

A Prefeitura do Rio anunciou nesta quinta-feira (10) novas medidas para conter o contágio do novo coronavírus. Entre elas, estão a suspensão das áreas de lazer (vias que ficam fechadas aos domingos) e a proibição do estacionamento na orla nos finais de semana e feriados. As praias, porém, continuam liberadas.

As regras foram definidas, segundo a administração municipal, em reunião nesta quarta-feira (9) no Palácio da Guanabara, sede do governo do estado. Participaram o prefeito Crivella, o governador Cláudio Castro e os secretários de Saúde municipal e estadual.

O dia em que as medidas entrarão em vigor ainda não foi confirmado. As providências anunciadas são:

  • Escalonamento dos horários de funcionamento da indústria (a partir das 7h); dos serviços (a partir das 9h); e do comércio (a partir das 11h), para evitar aglomeração nos transportes públicos.
  • Proibição de estacionamento na orla nos fins de semana e feriados;
  • Cancelamento das áreas de lazer nas orlas de Copacabana, Ipanema e Leblon e no Aterro do Flamengo aos domingos e feriados (as pistas, portanto, não serão fechadas ao trânsito de veículos);
  • Proibição do uso de áreas comuns de lazer em condomínios, onde não são usadas máscaras, como saunas e piscinas.
  • Permissão para shoppings e Centros Comerciais ficarem abertos 24 horas, para evitar aglomerações nos meios de transporte – essa medida já tinha sido anunciada

A Prefeitura diz que os ambulantes legais que atuam na orla receberão cestas básicas enquanto durarem as novas medidas.

Ainda segundo a Prefeitura, o conjunto de anúncios visa a proteger a população de situações de risco de contaminação pela Covid-19, mas sem interferir na cadeia produtiva e sem causar danos à economia.

Tanto o prefeito quanto o governador voltaram a demonstrar preocupação com aglomerações e pediram que a população evite se expor a riscos desnecessários, use máscara e mantenha higiene cuidadosa das mãos.

Algumas das medidas anunciadas nesta quinta, como a proibição de estacionamento da orla, já tinham sido tomadas em outros momentos da pandemia.

 

19/06/2020

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, já abriu 1.252 leitos exclusivos para o tratamento da Covid-19, desde o início da pandemia. Deste total, 248 são leitos de UTI.

Nos leitos para Covid ocupados há rotatividade de vagas por causa de altas e óbitos, além de transferências para leitos de UTI que dão retaguarda às enfermarias de Covid e são usados quando o estado do paciente se agrava.

Transferência para leitos

Em toda a rede SUS (federal, estadual e municipal) da Região Metropolitana 1, que engloba a capital e municípios da Baixada Fluminense, 23 pessoas estão em processo de transferência para leitos de Covid-19. Deste total, 12 são para UTI. Não há fila, pois o número de leitos é superior à demanda por vagas na rede SUS.

Importante lembrar que todas essas pessoas já estão internadas em unidades de saúde.

Taxa de Ocupação SUS

Em toda a rede SUS na cidade do Rio – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – há 1.463 pacientes internados com suspeita de Covid, sendo 618 em UTI.

Em unidades da rede municipal, há 606 pacientes internados. Deste total, 225 estão em UTIs.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS no município é de 85%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria para pacientes com suspeita de Covid é de 41%.

importante ressaltar que a taxa de ocupação reflete o cenário dos leitos no momento da consulta ao sistema, podendo ter outro número diferente minutos depois.

20/06/2020

Em toda a rede SUS na cidade do Rio – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – há 1.415 pacientes internados com suspeita de Covid, sendo 614 em UTI.

Em unidades da rede municipal, há 563 pacientes internados. Deste total, 202 estão em UTIs.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS no município é de 82%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria para pacientes com suspeita de Covid é de 44%.

Importante ressaltar que a taxa de ocupação reflete o cenário dos leitos no momento da consulta ao sistema, podendo ter outro número diferente minutos depois.

Não há fila, pois o número de leitos é superior à demanda por vagas na rede SUS.

23/06/2020

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, já abriu 1.252 leitos exclusivos para o tratamento da Covid-19, desde o início da pandemia. Deste total, 248 são leitos de UTI.

Nos leitos para Covid ocupados há rotatividade de vagas por causa de altas e óbitos, além de transferências para leitos de UTI que dão retaguarda às enfermarias de Covid e são usados quando o estado do paciente se agrava.

Transferência para leitos

Em toda a rede SUS (federal, estadual e municipal) da Região Metropolitana 1, que engloba a capital e municípios da Baixada Fluminense, 24 pessoas estão em processo de transferência para leitos de Covid-19. Deste total, 06 são para UTI.

Não há fila, pois o número de leitos é superior à demanda por vagas na rede SUS.

Importante lembrar que todas essas pessoas já estão internadas em unidades de saúde.

Taxa de Ocupação SUS

Em toda a rede SUS na cidade do Rio – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – há 1.297 pacientes internados com suspeita de Covid, sendo 553 em UTI.

Em unidades da rede municipal, há 557 pacientes internados. Deste total, 211 estão em UTIs.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS no município é de 79%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria para pacientes com suspeita de Covid é de 40%.

Importante ressaltar que a taxa de ocupação reflete o cenário dos leitos no momento da consulta ao sistema, podendo ter outro número diferente minutos depois.

26/06/2020

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, abriu 1.252 leitos para Covid-19 desde o início da pandemia. Deste total, 248 são leitos de UTI. O número de leitos especializados na rede municipal é maior do que a demanda por internações para tratamento da doença.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – no município é de 73%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 41%.

Nas unidades da rede municipal, há 513 pacientes internados. Deste total, 200 estão em UTIs.

A rede SUS na capital tem 1233 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 512 em leitos de UTI.

Não há fila de espera, pois há leitos para todos os pacientes inseridos no sistema de regulação.

Em toda a rede SUS da Região Metropolitana 1 – que engloba a capital e municípios da Baixada Fluminense – 32 pessoas estão em processo de transferência para leitos de Covid-19. Deste total, 14 são para UTI.

 

29/06/2020

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, já abriu 1.252 leitos exclusivos para o tratamento da Covid-19, desde o início da pandemia. Deste total, 248 são leitos de UTI

Nos leitos para Covid ocupados há rotatividade de vagas por causa de altas e óbitos, além de transferências para leitos de UTI que dão retaguarda às enfermarias de Covid e são usados quando o estado do paciente se agrava.

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, já abriu 1.252 leitos exclusivos para o tratamento da Covid-19, desde o início da pandemia. Deste total, 248 são leitos de UTI.

Nos leitos para Covid ocupados há rotatividade de vagas por causa de altas e óbitos, além de transferências para leitos de UTI que dão retaguarda às enfermarias de Covid e são usados quando o estado do paciente se agrava.

Transferência para leitos

Em toda a rede SUS (federal, estadual e municipal) da Região Metropolitana 1, que engloba a capital e municípios da Baixada Fluminense, 18 pessoas estão em processo de transferência para leitos de Covid-19. Deste total, 14 são para UTI.

Não há fila, pois o número de leitos é superior à demanda por vagas na rede SUS.

Importante lembrar que todas essas pessoas já estão internadas em unidades de saúde.

Taxa de Ocupação SUS

Em toda a rede SUS na cidade do Rio – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – há 1.336 pacientes internados com suspeita de Covid, sendo 559 em UTI.

Em unidades da rede municipal, há 553 pacientes internados. Deste total, 213 estão em UTIs.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS no município é de 76%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria para pacientes com suspeita de Covid é de 39%.

Importante ressaltar que a taxa de ocupação reflete o cenário dos leitos no momento da consulta ao sistema, podendo ter outro número diferente minutos depois

30/06/2020

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, abriu 1.252 leitos para Covid-19 desde o início da pandemia. Deste total, 248 são leitos de UTI. O número de leitos especializados na rede municipal é maior do que a demanda por internações para tratamento da doença.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – no município é de 70%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 40%.

Nas unidades da rede municipal, há 524 pacientes internados. Deste total, 196 estão em UTIs.

A rede SUS na capital tem 1.223 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 502 em leitos de UTI.

Não há fila de espera, pois há leitos para todos os pacientes inseridos no sistema de regulação.

Em toda a rede SUS da Região Metropolitana 1 – que engloba a capital e municípios da Baixada Fluminense – 32 pessoas estão em processo de transferência para leitos de Covid-19. Deste total, 12 são para UTI.

06/07/2020

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que a rede municipal possui hoje 1.130 leitos para Covid-19. Deste total, 248 são leitos de UTI. O número de leitos especializados na rede é maior do que a demanda por internações para tratamento da doença.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – no município é de 68%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 35%.

Nas unidades da rede municipal, há 515 pacientes internados. Deste total, 193 estão em UTIs.

A rede SUS na capital tem 1.124 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 487 em leitos de UTI.

Não há fila de espera, pois há leitos para todos os pacientes inseridos no sistema de regulação.

Em toda a rede SUS da Região Metropolitana 1 – que engloba a capital e municípios da Baixada Fluminense – 21 pessoas estão em processo de transferência para leitos de Covid-19. Deste total, 11 são para UTI.

10/07/2020

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que a rede municipal possui hoje 1.130 leitos para Covid-19. Deste total, 248 são leitos de UTI. O número de leitos especializados na rede é maior do que a demanda por internações para tratamento da doença.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – no município é de 70%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 36%.

Nas unidades da rede municipal, há 498 pacientes internados. Deste total, 179 estão em UTIs.

A rede SUS na capital tem 1.073 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 461 em leitos de UTI.

Não há fila de espera, pois há leitos para todos os pacientes inseridos no sistema de regulação.

Em toda a rede SUS da Região Metropolitana 1 – que engloba a capital e municípios da Baixada Fluminense – 29 pessoas estão em processo de transferência para leitos de Covid-19. Deste total, 18 são para UTI.

12/07/2020

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que a rede municipal possui hoje 1.130 leitos para Covid-19. Deste total, 248 são leitos de UTI. O número de leitos especializados na rede é maior do que a demanda por internações para tratamento da doença.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – no município é de 68%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 35%.

Nas unidades da rede municipal, há 482 pacientes internados. Deste total, 185 estão em UTIs.

A rede SUS na capital tem 1.023 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 448 em leitos de UTI.

Não há fila de espera, pois há leitos para todos os pacientes inseridos no sistema de regulação.

Em toda a rede SUS da Região Metropolitana 1 – que engloba a capital e municípios da Baixada Fluminense – 33 pessoas estão em processo de transferência para leitos de Covid-19. Deste total, 14 são para UTI.

13/07/2020

 Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que a rede municipal possui hoje 1.130 leitos para Covid-19. Deste total, 248 são leitos de UTI. O número de leitos especializados na rede é maior do que a demanda por internações para tratamento da doença.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – no município é de 67%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 35%.

Nas unidades da rede municipal, há 494 pacientes internados. Deste total, 191 estão em UTIs.

A rede SUS na capital tem 1.028 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 454 em leitos de UTI.

Não há fila de espera, pois há leitos para todos os pacientes inseridos no sistema de regulação.

Em toda a rede SUS da Região Metropolitana 1 – que engloba a capital e municípios da Baixada Fluminense – 31 pessoas estão em processo de transferência para leitos de Covid-19. Deste total, 13 são para UTI.

15/07/2020

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que a rede municipal possui hoje 1.134 leitos para Covid-19. Deste total, 251 são leitos de UTI. O número de leitos especializados na rede é maior do que a demanda por internações para tratamento da doença.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – no município é de 64%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 37%.

Nas unidades da rede municipal, há 467 pacientes internados. Deste total, 193 estão em UTIs.

A rede SUS na capital tem 973 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 434 em leitos de UTI.

Não há fila de espera, pois há leitos para todos os pacientes inseridos no sistema de regulação.

Em toda a rede SUS da Região Metropolitana 1 – que engloba a capital e municípios da Baixada Fluminense – 31 pessoas estão em processo de transferência para leitos de Covid-19. Deste total, 14 são para UTI.

17/07/2020

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que, com a queda dos indicadores das curvas e a diminuição da demanda no atendimento para Covid-19 nas portas de entrada da rede municipal de saúde, 200 leitos de enfermaria serão desmobilizados no Hospital de Campanha do Riocentro. Leitos de UTI, no entanto, continuarão em completo funcionamento para atender os pacientes. 

Com esta medida – que segue o planejamento feito pela Prefeitura para enfrentamento da pandemia – a rede municipal passa a contar com 937 leitos para Covid-19. Deste total, 251 são leitos de UTI. O número de leitos especializados na rede permanece maior do que a demanda por internações para tratamento da doença.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS  – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – no município é de 66%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 35%.

Nas unidades da rede municipal, há 477 pacientes internados. Deste total, 212 estão em UTIs.

A rede SUS na capital tem 979 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 447 em leitos de UTI.

Não há fila de espera, pois há leitos para todos os pacientes inseridos no sistema de regulação.

Em toda a rede SUS da Região Metropolitana 1 – que engloba a capital e municípios da Baixada Fluminense – 36 pessoas estão em processo de transferência para leitos de Covid-19. Deste total, 24 são para UTI.

19/07/2020

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que a rede municipal possui 937 leitos para Covid-19. Deste total, 251 são leitos de UTI. O número de leitos especializados na rede é maior do que a demanda por internações para tratamento da doença.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – no município é de 76%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 41%.

Nas unidades da rede municipal, há 453 pacientes internados. Deste total, 189 estão em UTIs.

A rede SUS na capital tem 895 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 416 em leitos de UTI.

Não há fila de espera, pois há leitos para todos os pacientes inseridos no sistema de regulação.

Em toda a rede SUS da Região Metropolitana 1 – que engloba a capital e municípios da Baixada Fluminense – 37 pessoas estão em processo de transferência para leitos de Covid-19. Deste total, 20 são para UTI.

21/07/2020

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que a rede municipal possui 937 leitos para Covid-19. Deste total, 251 são leitos de UTI. O número de leitos especializados na rede é maior do que a demanda por internações para tratamento da doença.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – no município é de 77%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 41%.

*Nas unidades da rede municipal, há 469 pacientes internados. Deste total, 184 estão em UTIs.

A rede SUS na capital tem 917 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 425 em leitos de UTI.

Não há fila de espera, pois há leitos para todos os pacientes inseridos no sistema de regulação.

Em toda a rede SUS da Região Metropolitana 1 – que engloba a capital e municípios da Baixada Fluminense – 37 pessoas estão em processo de transferência para leitos de Covid-19. Deste total, 19 são para UTI.

23/07/2020

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que a rede municipal possui 937 leitos para Covid-19. Deste total, 251 são leitos de UTI. O número de leitos especializados na rede é maior do que a demanda por internações para tratamento da doença.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – no município é de 70%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 44%.

Nas unidades da rede municipal, há 478 pacientes internados. Deste total, 203 estão em UTIs.

A rede SUS na capital tem 920 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 448 em leitos de UTI.

Não há fila de espera, pois há leitos para todos os pacientes inseridos no sistema de regulação.

Em toda a rede SUS da Região Metropolitana 1 – que engloba a capital e municípios da Baixada Fluminense – 35 pessoas estão em processo de transferência para leitos de Covid-19. Deste total, 21 são para UTI.

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que a rede municipal possui 937 leitos para Covid-19. Deste total, 251 são leitos de UTI. O número de leitos especializados na rede é maior do que a demanda por internações para tratamento da doença.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – no município é de 68%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 44%.

Nas unidades da rede municipal, há 461 pacientes internados. Deste total, 187 estão em UTIs.

 A rede SUS na capital tem 905 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 427 em leitos de UTI.

Não há fila de espera, pois há leitos para todos os pacientes inseridos no sistema de regulação.

Em toda a rede SUS da Região Metropolitana 1 – que engloba a capital e municípios da Baixada Fluminense – 30 pessoas estão em processo de transferência para leitos de Covid-19. Deste total, 10 são para UTI.

27/07/2020

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que a rede municipal possui 937 leitos para Covid-19. Deste total, 251 são leitos de UTI. O número de leitos especializados na rede é maior do que a demanda por internações para tratamento da doença.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – no município é de 71%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 42%.

Nas unidades da rede municipal, há 468 pacientes internados. Deste total, 202 estão em UTIs.

A rede SUS na capital tem 935 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 452 em leitos de UTI.

Não há fila de espera, pois há leitos para todos os pacientes inseridos no sistema de regulação.

Em toda a rede SUS da Região Metropolitana 1 – que engloba a capital e municípios da Baixada Fluminense – 48 pessoas estão em processo de transferência para leitos de Covid-19. Deste total, 26 são para UTI.

29/07/2020

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que a rede municipal possui 937 leitos para Covid-19. Deste total, 251 são leitos de UTI. O número de leitos especializados na rede é maior do que a demanda por internações para tratamento da doença.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – no município é de 71%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 41%.

Nas unidades da rede municipal, há 459 pacientes internados. Deste total, 188 estão em UTIs.

A rede SUS na capital tem 884 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 420 em leitos de UTI.

Não há fila de espera, pois há leitos para todos os pacientes inseridos no sistema de regulação.

Em toda a rede SUS da Região Metropolitana 1 – que engloba a capital e municípios da Baixada Fluminense – 26 pessoas estão em processo de transferência para leitos de Covid-19. Deste total, 13 são para UTI.

 

30/07/2020

 Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que a rede municipal possui 937 leitos para Covid-19. Deste total, 251 são leitos de UTI. O número de leitos especializados na rede é maior do que a demanda por internações para tratamento da doença.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – no município é de 69%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 40%.

Nas unidades da rede municipal, há 453 pacientes internados. Deste total, 191 estão em UTIs.

 A rede SUS na capital tem 869 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 424 em leitos de UTI.

Não há fila de espera, pois há leitos para todos os pacientes inseridos no sistema de regulação.

Em toda a rede SUS da Região Metropolitana 1 – que engloba a capital e municípios da Baixada Fluminense – 27 pessoas estão em processo de transferência para leitos de Covid-19. Deste total, 12 são para UTI.

02/08/20200

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que a rede municipal possui 937 leitos para Covid-19. Deste total, 251 são leitos de UTI. O número de leitos especializados na rede é maior do que a demanda por internações para tratamento da doença.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS* – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – *no município é de 64%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 37%.

Nas unidades da rede municipal, há 434 pacientes internados. Deste total, 183 estão em UTIs.

A rede SUS na capital tem 839 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 393 em leitos de UTI.

Não há fila de espera, pois há leitos para todos os pacientes inseridos no sistema de regulação.

Em toda a rede SUS da Região Metropolitana 1 – que engloba a capital e municípios da Baixada Fluminense – 39 pessoas estão em processo de transferência para leitos de Covid-19. Deste total, 21 são para UTI.

04/08/2020

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que a rede municipal possui 937 leitos para Covid-19. Deste total, 251 são leitos de UTI. O número de leitos especializados na rede é maior do que a demanda por internações para tratamento da doença.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – no município é de 63%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 36%.

Nas unidades da rede municipal, há 427 pacientes internados. Deste total, 182 estão em UTIs.

A rede SUS na capital tem 788 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 388 em leitos de UTI.

Não há fila de espera, pois há leitos para todos os pacientes inseridos no sistema de regulação.

Em toda a rede SUS da Região Metropolitana 1 – que engloba a capital e municípios da Baixada Fluminense – 37 pessoas estão em processo de transferência para leitos de Covid-19. Deste total, 19 são para UTI.

15/08/2020

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que a rede municipal possui 881 leitos para Covid-19. Deste total, 251 são leitos de UTI. O número de leitos especializados na rede é maior do que a demanda por internações para tratamento da doença.

 A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – no município é de 60%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 40%.

Nas unidades da rede municipal, há 459 pacientes internados. Deste total, 204 estão em UTIs.

A rede SUS na capital tem 812 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 406 em leitos de UTI.

Não há fila de espera, pois há leitos para todos os pacientes inseridos no sistema de regulação.

Em toda a rede SUS da Região Metropolitana 1 – que engloba a capital e municípios da Baixada Fluminense – 44 pessoas estão em processo de transferência para leitos de Covid-19. Deste total, 19 são para UTI*

17/08/2020

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que a rede municipal possui 881 leitos para Covid-19. Deste total, 251 são leitos de UTI. O número de leitos especializados na rede é maior do que a demanda por internações para tratamento da doença.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – no município é de 61%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 41%.

Nas unidades da rede municipal, há 462 pacientes internados. Deste total, 212 estão em UTIs.

A rede SUS na capital tem 834 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 428 em leitos de UTI.

Não há fila de espera, pois há leitos para todos os pacientes inseridos no sistema de regulação.

Em toda a rede SUS da Região Metropolitana 1 – que engloba a capital e municípios da Baixada Fluminense – 41 pessoas estão em processo de transferência para leitos de Covid-19. Deste total, 18 são para UTI.

19/08/2020

 Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que a rede municipal possui 881 leitos para Covid-19. Deste total, 251 são leitos de UTI. O número de leitos especializados na rede é maior do que a demanda por internações para tratamento da doença.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – no município é de 60%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 41%.

Nas unidades da rede municipal, há 455 pacientes internados. Deste total, 200 estão em UTIs.

A rede SUS na capital tem 798 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 403 em leitos de UTI.

Não há fila de espera, pois há leitos para todos os pacientes inseridos no sistema de regulaçã.

Em toda a rede SUS da Região Metropolitana 1 – que engloba a capital e municípios da Baixada Fluminense – 45 pessoas estão em processo de transferência para leitos de Covid-19. Deste total, 22 são para UTI.

21/08/2020

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que a rede municipal possui 881 leitos para Covid-19. Deste total, 251 são leitos de UTI. O número de leitos especializados na rede é maior do que a demanda por internações para tratamento da doença.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – no município é de 68%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 46%.

Nas unidades da rede municipal, há 468 pacientes internados. Deste total, 204 estão em UTIs.

A rede SUS na capital tem 808 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 407 em leitos de UTI.

Não há fila de espera, pois há leitos para todos os pacientes inseridos no sistema de regulação.

Em toda a rede SUS da Região Metropolitana 1 – que engloba a capital e municípios da Baixada Fluminense – 30 pessoas estão em processo de transferência para leitos de Covid-19. Deste total, 17 são para UTI.

24/08/2020

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que a rede municipal possui 881 leitos para Covid-19. Deste total, 251 são leitos de UTI. O número de leitos especializados na rede é maior do que a demanda por internações para tratamento da doença.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – no município é de 67%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 53%.

Nas unidades da rede municipal, há 477 pacientes internados. Deste total, 202 estão em UTIs.

A rede SUS na capital tem 791 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 380 em leitos de UTI.

Não há fila de espera, pois há leitos para todos os pacientes inseridos no sistema de regulação.

Em toda a rede SUS da Região Metropolitana 1 – que engloba a capital e municípios da Baixada Fluminense – 39 pessoas estão em processo de transferência para leitos de Covid-19. Deste total, 21 são para UTI.

27/08/2020

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que a rede municipal possui 881 leitos para Covid-19. Deste total, 251 são leitos de UTI. O número de leitos especializados na rede é maior do que a demanda por internações para tratamento da doença.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – no município é de 73%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 51%.

Quanto aos leitos de UTI, o aumento na taxa de ocupação se deve à internação precoce de pacientes nesse tipo de leito. Como há disponibilidade de leitos, pacientes com maior risco de agravamento têm sido priorizados nos leitos de cuidados intensivos.

É importante esclarecer que o pequeno aumento nas taxas de ocupação é reflexo do fechamento de leitos de outros municípios e de outras esferas.

Ainda assim, a taxa de ocupação mostra que a cidade tem cerca de 50% dos leitos de enfermaria disponíveis.

Hospitalizações

Nas unidades da rede municipal, há 519 pacientes internados. Deste total, 217 estão em UTIs.

A rede SUS na capital tem 858 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 401 em leitos de UTI.

Não há fila de espera, pois há leitos para todos os pacientes inseridos no sistema de regulação.

;29/08/2020

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que a rede municipal possui 881 leitos para Covid-19. Deste total, 251 são leitos de UTI. O número de leitos especializados na rede é maior do que a demanda por internações para tratamento da doença.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – no município é de 73%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 51%.

Quanto aos leitos de UTI, o aumento na taxa de ocupação se deve à internação precoce de pacientes nesse tipo de leito. Como há disponibilidade de leitos, pacientes com maior risco de agravamento têm sido priorizados nos leitos de cuidados intensivos.

ATENÇÃO:

É importante esclarecer que o pequeno aumento nas taxas de ocupação é reflexo do fechamento de leitos de outros municípios e de outras esferas.

Ainda assim, a taxa de ocupação mostra que a cidade tem cerca de 50% dos leitos de enfermaria disponíveis.

Hospitalizações

Nas unidades da rede municipal, há 528 pacientes internados. Deste total, 230 estão em UTIs.

A rede SUS na capital tem 854 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 399 em leitos de UTI.

Não há fila de espera, pois há leitos para todos os pacientes inseridos no sistema de regulação.

Em toda a rede SUS da Região Metropolitana 1 – que engloba a capital e municípios da Baixada Fluminense – 64 pessoas estão em processo de transferência para leitos de Covid-19. Deste total, 34 são para UTI.

31/08/2020

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que a rede municipal possui 881 leitos para Covid-19. Deste total, 251 são leitos de UTI. O número de leitos especializados na rede é maior do que a demanda por internações para tratamento da doença.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – no município é de 72%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 50%.

Quanto aos leitos de UTI, o aumento na taxa de ocupação se deve à internação precoce de pacientes nesse tipo de leito. Como há disponibilidade de leitos, pacientes com maior risco de agravamento têm sido priorizados nos leitos de cuidados intensivos.

ATENÇÃO:  É importante esclarecer que o pequeno aumento nas taxas de ocupação é reflexo do fechamento de leitos de outros municípios e de outras esferas.

Ainda assim, a taxa de ocupação mostra que a cidade tem 50% dos leitos de enfermaria disponíveis.

 

Hospitalizações

Nas unidades da rede municipal, há 515 pacientes internados. Deste total, 214 estão em UTIs.

A rede SUS na capital tem 839 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 378 em leitos de UTI.

Não há fila de espera, pois há leitos para todos os pacientes inseridos no sistema de regulação.

Em toda a rede SUS da Região Metropolitana 1 – que engloba a capital e municípios da Baixada Fluminense – 65 pessoas estão em processo de transferência para leitos de Covid-19. Deste total, 31 são para UTI.

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que a rede municipal possui 881 leitos para Covid-19. Deste total, 251 são leitos de UTI. O número de leitos especializados na rede é maior do que a demanda por internações para tratamento da doença.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – no município é de 69%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 55%.

Quanto aos leitos de UTI, o aumento na taxa de ocupação se deve à internação precoce de pacientes nesse tipo de leito. Como há disponibilidade de leitos, pacientes com maior risco de agravamento têm sido priorizados nos leitos de cuidados intensivos.

ATENÇÃO:

É importante esclarecer que o pequeno aumento nas taxas de ocupação é reflexo do fechamento de leitos de outros municípios e de outras esferas.

Ainda assim, a taxa de ocupação mostra que a cidade tem 45% dos leitos de enfermaria disponíveis.

Hospitalizações

Nas unidades da rede municipal, há 524 pacientes internados. Deste total, 208 estão em UTIs.

A rede SUS na capital tem 859 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 385 em leitos de UTI.

Não há fila de espera, pois há leitos para todos os pacientes inseridos no sistema de regulação.

Em toda a rede SUS da Região Metropolitana 1 – que engloba a capital e municípios da Baixada Fluminense – 53 pessoas estão em processo de transferência para leitos de Covid-19. Deste total, 33 são para UTI.

09/09/2020

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que a rede municipal possui 881 leitos para Covid-19. Deste total, 251 são leitos de UTI. O número de leitos especializados na rede é maior do que a demanda por internações para tratamento da doença.

Quanto aos leitos de UTI, houve um pequeno aumento na taxa de ocupação devido à  retirada de leitos (do sistema de regulação) do hospital de campanha do Parque dos Atletas, que está em processo de desmobilização para encerramento das atividades. Outra razão é a internação precoce de pacientes* nesse tipo de leito. Como há disponibilidade de leitos, pacientes com maior risco de agravamento têm sido priorizados nos leitos de cuidados intensivos.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS* – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – *no município é de 81%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 60%.*

Importante ressaltar que a rede municipal não fechou nenhum leito de UTI.

Hospitalizações

Nas unidades da rede municipal, há 521 pacientes internados, sendo 211 em UTIs.

A rede SUS na capital tem 853 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 381 em leitos de UTI.

Não há fila de espera, pois há leitos para todos os pacientes inseridos no sistema de regulação.

Em toda a rede SUS da Região Metropolitana 1 – que engloba a capital e municípios da Baixada Fluminense – 35 pessoas estão em processo de transferência para leitos de Covid-19. Deste total, 7 são para UTI.

10/09/2020

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que a rede municipal possui 881 leitos para Covid-19. Deste total, 251 são leitos de UTI. O número de leitos especializados na rede é maior do que a demanda por internações para tratamento da doença.

Quanto aos leitos de UTI, houve um pequeno aumento na taxa de ocupação devido à retirada de leitos (do sistema de regulação) do hospital de campanha do Parque dos Atletas, que encerrou suas atividades. Outra razão é a *internação precoce de pacientes* nesse tipo de leito. Como há disponibilidade de leitos, pacientes com maior risco de agravamento têm sido priorizados nos leitos de cuidados intensivos.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – no município é de 84%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 59%.

Importante ressaltar que a rede municipal não fechou nenhum leito de UTI.*

Hospitalizações

Nas unidades da rede municipal, há 501 pacientes internados, sendo 225 em UTIs. 

A rede SUS na capital tem 860 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 399 em leitos de UTI.

Não há fila de espera, pois há leitos para todos os pacientes inseridos no sistema de regulação.

Em toda a rede SUS da Região Metropolitana 1 – que engloba a capital e municípios da Baixada Fluminense – 40 pessoas estão em processo de transferência para leitos de Covid-19. Deste total, 16 são para UTI.

15/09/2020

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que a rede municipal possui 881 leitos para Covid-19. Deste total, 251 são leitos de UTI. O número de leitos especializados na rede é maior do que a demanda por internações para tratamento da doença.

Quanto aos leitos de UTI, houve um pequeno aumento na taxa de ocupação devido à retirada de leitos (do sistema de regulação) do hospital de campanha do Parque dos Atletas, que encerrou suas atividades. Outra razão é a internação precoce de pacientes nesse tipo de leito. Como há disponibilidade de leitos, pacientes com maior risco de agravamento têm sido priorizados nos leitos de cuidados intensivos.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – no município é de 87%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 61%.

Importante ressaltar que a rede municipal não fechou nenhum leito de UTI.

Hospitalizações

Nas unidades da rede municipal, há 497 pacientes internados, sendo 229 em UTI.

A rede SUS na capital tem 908 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 423 em UTI.

Não há fila de espera, pois há leitos para todos os pacientes inseridos no sistema de regulação.

Em toda a rede SUS da Região Metropolitana 1 – que engloba a capital e municípios da Baixada Fluminense – 64 pessoas estão em processo de transferência para leitos de Covid-19. Deste total, 37 são para UTI.

22/09/2020

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que a rede municipal está realizando atualmente a maioria absoluta dos atendimentos de Covid-19, visto que hospitais do estado e da iniciativa privada fecharam leitos dedicados ao tratamento da doença.

Importante ainda destacar que a Prefeitura do Rio é a única que mantém um hospital de campanha – o do Riocentro – em funcionamento, uma vez que unidades de outras esferas nem chegaram a operar em sua plenitude – e que, recentemente, parcerias privadas com o governo do Estado do Rio desmobilizaram hospitais de campanha.

Leitos municipais e taxas

A rede municipal possui 881 leitos para Covid-19. Deste total, 251 são leitos de UTI. O número de leitos especializados na rede é maior do que a demanda por internações para tratamento da doença.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – no município é de 86%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 55%.

Importante ressaltar que a rede municipal não fechou nenhum leito de UTI.

Hospitalizações

Nas unidades da rede municipal, há 476 pacientes internados, sendo 225 em UTI.

A rede SUS na capital tem 903 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 428 em UTI.

Não há fila de espera, pois há leitos para todos os pacientes inseridos no sistema de regulação.

Em toda a rede SUS da Região Metropolitana 1 – que engloba a capital e municípios da Baixada Fluminense – 54 pessoas estão em processo de transferência para leitos de Covid-19. Deste total, 34 são para UTI.

23/09/2020

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que a rede municipal está realizando atualmente a maioria absoluta dos atendimentos de Covid-19, visto que hospitais do estado e da iniciativa privada fecharam leitos dedicados ao tratamento da doença.

Importante ainda destacar que a Prefeitura do Rio é a única que mantém um hospital de campanha – o do Riocentro – em funcionamento, uma vez que unidades de outras esferas nem chegaram a operar em sua plenitude – e que, recentemente, parcerias privadas com o governo do Estado do Rio desmobilizaram hospitais de campanha.

Leitos municipais e taxas

A rede municipal possui 881 leitos para Covid-19. Desse total, 221 são leitos de UTI. O número de leitos especializados na rede é maior do que a demanda por internações para tratamento da doença.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – no município é de 83%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 58%.

Importante ressaltar que a rede municipal não fechou nenhum leito de UTI.

Hospitalizações

Nas unidades da rede municipal, há 476 pacientes internados, sendo 221 em UTI.

A rede SUS na capital tem 938 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 422 em UTI.

Não há fila de espera, pois há leitos para todos os pacientes inseridos no sistema de regulação.

Em toda a rede SUS da Região Metropolitana 1 – que engloba a capital e municípios da Baixada Fluminense – 57 pessoas estão em processo de transferência para leitos de Covid-19. Deste total, 36 são para UTI.

01/10/2020

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que a rede municipal está realizando atualmente a maioria absoluta dos atendimentos de Covid-19, visto que hospitais do estado e da iniciativa privada fecharam leitos dedicados ao tratamento da doença.

Importante ainda destacar que a Prefeitura do Rio é a única que mantém um hospital de campanha – o do Riocentro – em funcionamento, uma vez que unidades de outras esferas nem chegaram a operar em sua plenitude – e que, recentemente, parcerias privadas com o governo do Estado do Rio desmobilizaram hospitais de campanha.

Leitos municipais e taxas

A rede municipal possui 881 leitos para Covid-19. Deste total, 251 são leitos de UTI. O número de leitos especializados na rede é maior do que a demanda por internações para tratamento da doença.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – no município é de 79%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 56%.

Importante ressaltar que a rede municipal não fechou nenhum leito de UTI.

Hospitalizações

Nas unidades da rede municipal, há 485 pacientes internados, sendo 222 em UTI.

A rede SUS na capital tem 828 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 396 em UTI.

Não há fila de espera, pois há leitos para todos os pacientes inseridos no sistema de regulação.

Em toda a rede SUS da Região Metropolitana 1 – que engloba a capital e municípios da Baixada Fluminense – 48 pessoas estão em processo de transferência para leitos de Covid-19. Deste total, 17 são para UTI.

05/10/2020

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que a rede municipal está realizando atualmente a maioria absoluta dos atendimentos de Covid-19, visto que hospitais do estado e da iniciativa privada fecharam leitos dedicados ao tratamento da doença.

Importante ainda destacar que a Prefeitura do Rio é a única que mantém um hospital de campanha – o do Riocentro – em funcionamento, uma vez que unidades de outras esferas nem chegaram a operar em sua plenitude – e que, recentemente, parcerias privadas com o governo do Estado do Rio desmobilizaram hospitais de campanha.

Leitos municipais e taxas

A rede municipal possui 881 leitos para Covid-19. Deste total, 251 são leitos de UTI. O número de leitos especializados na rede é maior do que a demanda por internações para tratamento da doença.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – no município é de 73%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 58%.

Importante ressaltar que a rede municipal não fechou nenhum leito de UTI.

Hospitalizações

Nas unidades da rede municipal, há 480 pacientes internados, sendo 210 em UTI.

A rede SUS na capital tem 856 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 394 em UTI.

Não há fila de espera, pois há leitos para todos os pacientes inseridos no sistema de regulação.

Em toda a rede SUS da Região Metropolitana 1 – que engloba a capital e municípios da Baixada Fluminense – 52 pessoas estão em processo de transferência para leitos de Covid-19. Deste total, 22 são para UTI.

29/10/2020

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que a rede municipal está realizando atualmente a maioria absoluta dos atendimentos de Covid-19, visto que hospitais do estado e da iniciativa privada fecharam leitos dedicados ao tratamento da doença.

Importante ainda destacar que a Prefeitura do Rio é a única que mantém um hospital de campanha – o do Riocentro – em funcionamento, uma vez que unidades de outras esferas nem chegaram a operar em sua plenitude – e que, recentemente, parcerias privadas com o governo do Estado do Rio desmobilizaram hospitais de campanha.

Leitos municipais e taxas

A rede municipal possui 881 leitos para Covid-19. Deste total, 251 são leitos de UTI. O número de leitos especializados na rede é maior do que a demanda por internações para tratamento da doença.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – no município é de 68%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 46%.

Importante ressaltar que a rede municipal não fechou nenhum leito de UTI.

Hospitalizações

Nas unidades da rede municipal, há 387 pacientes internados, sendo 192 em UTI.

A rede SUS na capital tem 713 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 352 em UTI.

Não há fila de espera, pois há leitos para todos os pacientes inseridos no sistema de regulação.

13/11/2020

A plataforma do Sistema Estadual de Regulação (SER) está inoperante no momento. Por este motivo, não é possível informar quantas pessoas estão em processo de transferência para leitos de Covid-19na rede SUS da Região Metropolitana 1 – que engloba a capital e municípios da Baixada Fluminense – na manhã desta quarta-feira (28/10).  

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que a rede municipal possui 881 leitos para Covid-19. Deste total, 251 são leitos de UTI. O número de leitos especializados na rede é maior do que a demanda por internações para tratamento da doença.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – no município é de 79%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 58%.

Hospitalizações

Nas unidades da rede municipal, há 454 pacientes internados, sendo 232 em UTI.

A rede SUS na capital tem 812 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 414 em UTI.

Não há fila de espera, pois há leitos para todos os pacientes inseridos no sistema de regulação.

Em toda a rede SUS da Região Metropolitana 1 – que engloba a capital e municípios da Baixada Fluminense – 129 pessoas estão em processo de transferência para leitos de Covid-19. Deste total, 38 são para UTI.

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que a rede municipal possui 901 leitos para Covid-19. Deste total, 271 são leitos de UTI.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – no município é de 91%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 69%.

Hospitalizações

Nas unidades da rede municipal, há 510 pacientes internados, sendo 257 em UTI.A rede SUS na capital tem 1.035 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 498 em UTI.

No momento (e isso é dinâmico) em toda a rede SUS da Região Metropolitana 1 – que engloba a capital e municípios da Baixada Fluminense – há 171 pessoas em processo de transferência. Deste total, 86 são para UTI Covid.

 

 

 

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – no município é de 93%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 72%.

Hospitalizações

Nas unidades da rede municipal, há 574 pacientes internados, sendo 274 em UTI.

A rede SUS na capital tem 1.178 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 540 em UTI.

No momento (e isso é dinâmico) 263 pessoas aguardam transferência para leitos na capital e na Baixada Fluminense, sendo 173 para leitos de UTI Covid. IMPORTANTE DESTACAR que as pessoas que aguardam leito de UTI estão sendo assistidas em leitos de unidades pré-hospitalares, com monitores e respiradores.

 

03/12/2020

Diário Oficial falando das novas normas para a cidade.

Horário de funcionamento de bares e restaurantes até às 22 horas;

  • Vedada a pista de dança;
  • Lojas de comércio de rua e de Shopping, incluindo galerias e centros comerciais com horário de abertura às 11h e horário de fechamento livre;
  • Escolas e creches municipais e as creches conveniadas fechadas;
  • Eventos em geral vedados;
  • Feiras de negócios e exposições vedados;
  • Vedada a permanência na praia (areia) e o banho de mar. Vedada a prática de atividades esportivas individuais e coletivas;
  • Adoção de medidas de fiscalização e diminuição da lotação de ônibus, BRT e VLT para até 50% da capacidade, mantendo em uso toda a frota de ônibus, com o objetivo de reduzir a quantidade de passageiros, bem como vedar o transporte de passageiros em pé
  • Restrição do uso áreas comuns de condomínios destinadas à festividades e reuniões, bem como piscinas e saunas mantido o funcionamento das academias.

 

 

 

 

Secretaria de saúde atualiza dados dos leitos da cidade.

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que a rede municipal possui 918 leitos para Covid-19. Deste total, 288 são leitos de UTI.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – no município é de 92%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 85%.

Hospitalizações

Nas unidades da rede municipal, há 684 pacientes internados, sendo 286 em UTI.

A rede SUS na capital tem 1.352 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 566 em UTI.

No momento (e isso é dinâmico) 330 pessoas aguardam transferência para leitos na capital e na Baixada Fluminense, sendo 166 para leitos de UTI Covid.

IMPORTANTE DESTACAR que as pessoas que aguardam leito de UTI estão sendo assistidas em leitos de unidades com monitores e respiradores.

 

04/12/2020

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que a rede municipal possui 918 leitos para Covid-19. Deste total, 288 são leitos de UTI.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – no município é de 91%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 84%.

Hospitalizações

Nas unidades da rede municipal, há 721 pacientes internados, sendo 278 em UTI.

A rede SUS na capital tem 1366 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 564 em UTI.

No momento (e isso é dinâmico) 344 pessoas aguardam transferência para leitos na capital e na Baixada Fluminense, sendo 162 para leitos de UTI Covid. IMPORTANTE DESTACAR que as pessoas que aguardam leito de UTI estão sendo assistidas em leitos de unidades pré-hospitalares, com monitores e respiradores.

 

 

 

06/12/2020

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que a rede municipal possui 918 leitos para Covid-19. Deste total, 288 são leitos de UTI.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – no município é de 92%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 88%.

Hospitalizações

Nas unidades da rede municipal, há 699 pacientes internados, sendo 276 em UTI.

A rede SUS na capital tem 1370 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 560 em UTI.

No momento (e isso é dinâmico) 394 pessoas aguardam  transferência para leitos na capital e na Baixada Fluminense, sendo 198 para leitos de UTI Covid. IMPORTANTE  DESTACAR que as pessoas que aguardam leitos de UTI estão sendo assistidas em leitos de unidades, com monitores e respiradores.

https://prefeitura.rio/saude/secretaria-municipal-de-saude-atualiza-numero-de-leitos-para-covid-19-e-taxa-de-ocupacao-na-rede-sus-da-capital-215/

 

10/12/2020

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que a rede municipal possui 918 leitos para Covid-19. Deste total, 288 são leitos de UTI.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – no município é de 91%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 86%.

Hospitalizações

Nas unidades da rede municipal, há 670 pacientes internados, sendo 287 em UTI.

A rede SUS na capital tem 1411 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 590 em UTI.

No momento (e isso é dinâmico) 422 pessoas aguardam transferência para leitos na capital e na Baixada Fluminense, sendo 206 para leitos de UTI Covid. IMPORTANTE DESTACAR que as pessoas que aguardam leitos de UTI estão sendo assistidas em leitos de unidades, com monitores e respiradores.